Destaque

Dicas para alimentar bem seu gato


Esse é um dos ambientes do Ronrom. Foto: Laura Tosetto Longo

Gatos são carnívoros. A alimentação deles deve conter grande quantidade de proteína animal. A única exceção para essa regra são casos de doenças onde a ingestão de grandes quantidades de proteína não é recomendada.

Os rótulos de ração informam a porcentagem de proteína que a fórmula contém, mas infelizmente não é um valor exato, e sim uma quantidade mínima e/ou máxima. A quantidade de carboidratos da ração deve ser pequena, mas nenhum rótulo contém essa informação. Alguns veterinários (como Lisa Pierson, respeitada veterinária dos EUA) recomendam uma porcentagem máxima de 15% de carboidratos, mas é muito difícil encontrar rações com teor de carboidrato tão baixo. Valores próximos a essa indicação são mais comuns em rações úmidas.

Para calcular a porcentagem de carboidratos, em geral, é preciso fazer uma subtração a partir de 100%, com os valores de outros nutrientes e substâncias indicados no rótulo (proteína, extrato etéreo, umidade, etc.). O que sobrar será a quantidade de carboidratos da ração.

Ração Comercial

Existem três tipos: standard, premium e super premium. Algumas rações escrevem na embalagem: super premium. Mas isso não quer dizer que ele se encaixe nessa classificação, ok? É como toda publicidade: o melhor desengordurante, o melhor detergente, etc. Eles escrevem isso, mas não quer dizer que seja verdade…

As características de cada tipo:

Standard: proteína de qualidade inferior e/ou com grande porcentagem de origem vegetal. Geralmente contém aromatizantes e palatabilizantes, substâncias que tornam a ração mais apetitosa para os bichanos e que podem ser gordura, produtos químicos, coisas que não fazem bem para a saúde do animal em geral, assim como conservantes e corantes, que também são usados neste tipo de ração. Exatamente por essas características é o tipo de ração mais barato e pode ser comprada em supermercados.

Premium: é uma intermediária entre a standard e a super premium. Contém proteína e ingredientes de melhor qualidade, e algumas não possuem corantes (premium especial). Nem sempre são encontradas em supermercados.

Super premium: A proteína da ração super premium é de melhor qualidade que a premium e a standard, e geralmente a quantidade de proteína de origem vegetal é reduzida ou nula. Não contém corantes e raramente palatabilizantes. As fezes dos animais tendem a ser menores e a produzirem menos cheiro desagradável. Só podem ser compradas em Pet shops e são mais caras que as standard e as premium.

Ração de uso clínico: ração especial para animaizinhos com algum problema de saúde, só devem ser utilizadas quando indicadas pelo veterinário. Entre as doenças tratadas estão: diabetes, obesidade, problemas intestinais e digestivos, problemas urinários e renais.

(Essas informações foram retiradas do site