Destaque

Posso adotar um gato se eu já tiver um cão? Ou vice-versa?


A introdução de um novo pet em uma família que já tenha um bichinho como membro da família sempre requer um pouco de cuidado e paciência, afinal, isso significa uma divisão de atenção, que poderá gerar ciúmes e, consequentemente, alguma mudança comportamental. Mas basta um pouco de disciplina, boa vontade, e muito amor, que com certeza a família poderá crescer com tranquilidade.

Fonte da imagem: http://dm76icm4097f8.cloudfront.net/s3fs-public/resource/introducing-dogs-cats-resource.jpg

Adotar um cão e um gato filhotes ao mesmo tempo:

Se você pretende adotar um cão e um gato filhotes, e tiver essa opção: adote os dois ao mesmo tempo. É mais simples apresentar dois filhotes e esperar que interajam sem medo. Eles vão crescer e aprender juntos, podendo inclusive se enxergar como irmãos. Nenhum deles vai sentir seu território ameaçado pelo outro, pois os dois estarão chegando juntos. Nesse caso não há muita preocupação, eles irão aprender a se respeitar, a se defender, e a entender seus limites juntos. É sempre bom estar presente nas primeiras interações e supervisioná-los um pouco, mas a ideia é que eles construam uma relação deles, sem requerer muita interferência de sua parte. É importante ressaltar que a chegada dos dois filhotes juntos vai requerer uma preparação da família, pois eles irão exigir muita energia, cuidados, disciplina, atenção e adestramento. A responsabilidade com dois filhotes é ainda maior e isso também deve ser levado em consideração na hora de adotar.


Chegada de um gato filhote em uma família com cão adulto:

Se a família já tem um cão e decidiu adotar um gatinho filhote, a apresentação irá requerer um pouco mais de cuidado. Antes de adotar o gatinho, conheça seu cão: certifique-se de que ele irá aceitar um ronrom; se o seu cão for muito territorialista, ou agressivo com outros bichinhos, talvez seja melhor reconsiderar - para não colocar em risco, inclusive, a vida do gatinho. Uma opção é contratar um adestrador, que irá garantir que seu cão tenha limites, educação e respeito, e que você seja capaz de controlá-lo. Já se o seu cachorro for dócil, a chegada do novo gatinho fica mais fácil - mas é sempre bom garantir que o cão saiba obedecer e respeitar os limites. A chave para apresentar o novo ronrom é garantir que seu cãozinho continuará recebendo a mesma atenção com que já está acostumado. É essencial que o tratamento seja o mesmo pois, para ele, esse novo integrante é um "intruso", o que pode ser visto com