Destaque

A linguagem dos gatos


Todos nós já nos perguntamos alguma vez na vida o que os gatos estão pensando num determinado momento. É certo que, com o passar dos anos e com a convivência com eles, aprenderemos a decifrar o que querem ou o que precisam, mas no começo pode não ser tão simples compreendê-los. Os gatos, embora não possam falar, comunicam-se conosco e com o seu ambiente de uma forma muito especial. Eles se fazem entender do seu jeito e, para isso, usam os seus movimentos corporais, a sua capacidade sonora e inclusive certas substâncias químicas, os feromônios, que lhes ajudam a comunicar-se com outros felinos.


Para compreender melhor a linguagem dos nossos ronrons, é preciso observar e tentar entender o significado dos gestos, dos olhares, da expressão corporal do seu gatinho. Aprendendo as chaves da linguagem corporal dos gatos, aprenderemos a nos comunicar melhor com eles.

Existem mais de 25 movimentos corporais característicos que apresentam um significado concreto. Estes movimentos devem ser reconhecidos e interpretados para assim reconhecer o que o nosso gato deseja nos comunicar. Falaremos dos movimentos mais básicos do nosso ronrom e do que estes significam:


Linguagem corporal da cauda


A cauda é uma das partes do corpo dos gatos que mais sensações transmitem, e muitos destes movimentos são muito fáceis de identificar:

- Quando o nosso gato estiver sentado e mover a sua cauda, demonstra concentração;

- No caso de chegar perto dele e notarmos que a sua cauda começa a mover-se de um lado para o outro, é porque está aborrecido com a nossa chegada e é melhor ir com calma ou não o incomodar;

- Os movimentos suaves da cauda nos mostram e tranquilidade do nosso ronrom;

- No caso de deixar a cauda rígida, nos mostra a curiosidade que nesse momento o gatinho está sentindo;

- Um gato assustado eriça a cauda, tal como a pelagem;

- No caso de deixar a cauda em pé o tempo todo, significa um gato de bom humor e que chama a atenção;

- No caso de um gato tímido, a cauda ficará muito baixa ou no meio das patas.

- Quando o gatinho, além de estar assustado, infla a sua cauda e a arqueia, o melhor é afastar-se, já que isto demonstra uma posição defensiva e um possível ataque se o gato é provocado.


Linguagem dos olhos, as orelhas e os bigodes


Além dos movimentos da cauda, também existem outros movimentos importantes como os dos olhos, orelhas e dos bigodes.