Destaque

A genética por trás da pelagem dos gatos


É verdade que gatos de três cores sempre são fêmeas?

Pode-se dizer que sim, já que para haver as três cores na pelagem é necessário possuir dois cromossomos X (XX). Em raros casos, por consequência de falha cromossômica, um gato macho pode ter dois cromossomos X e um Y (XXY) e neste caso pode ser um gato tricolor, porém será estéril. Estima-se que 99% dos gatos tricolores sejam fêmeas e 1% sejam machos.

Mas espera aí! Vamos primeiro explicar o que é genética, cromossomos, DNA, genes, tudo isso que define as características do gato.


Genética


É o estudo da hereditariedade. Ramo da biologia que estuda a forma como as características biológicas são transmitidas de geração em geração.


Cromossomos


Os cromossomos são os responsáveis por carregar toda a informação que as células necessitam para seu crescimento, desenvolvimento e reprodução. Localizados no núcleo celular, eles são constituídos por DNA, que, em padrões específicos, são denominados genes.


DNA

O Ácido desoxirribonucleico, comumente conhecido como DNA (do inglês deoxyribonucleic acid) é um complexo de moléculas que contém todas as informações necessárias para construir e manter um organismo. Ele também é a unidade primária da hereditariedade em todos os tipos de organismos. Em outras palavras, sempre que um organismo se reproduz, uma parte de seu DNA é passada para os seus descendentes.


Genes


O gene é a unidade fundamental da hereditariedade. Cada gene é formado por uma seqüência específica de ácidos nucléicos (biomoléculas mais importantes do controle celular, pois contêm a informação genética. Existem dois tipos de ácidos nucléicos: ácido desoxirribonucléico – DNA- e ácido ribonucléico – RNA).

Alelos

São segmentos homólogos de DNA, formas alternativas de um mesmo gene e afetam a mesma característica de modo diferente. O alelo recessivo é representado por letra minúscula, enquanto o alelo dominante, por letra maiúscula. São sempre representados por uma mesma letra.