Destaque

Gatos e as "voltinhas" de coleira


Foto: http://fofuxo.com.br/adestramento/gato-na-coleira.html

Muitas pessoas acreditam que gatos sofrem por viverem em apartamentos ou casas teladas. Isso não é verdade. Se o ambiente tiver tudo que ele precisa, ele vai se sentir seguro e confortável. Mesmo assim, há gatinhos que sempre tiveram vida livre e, depois de adotados, sentem falta de dar umas voltinhas por aí.

Nestes casos, as opções são adaptar a casa instalando prateleiras e até mesmo construindo um gatil no quintal ou, em último caso, acostumando o bichano a passear de coleira. Como em todo processo de adaptação e treinamento, é importante ter paciência. Então, não desista de fazê-lo de uma forma segura, pois há riscos em deixar o bichano sair de casa sem os cuidados necessários.

Florianópolis, por exemplo, tem vários focos de Fiv (aids felina) e Felv (leucemia felina). Gatinhos podem contrair essas doenças ao brigarem com outros animais ou (no caso da Felv) com uma simples lambida. Além disso, há outras doenças que eles podem pegar na rua. Manter a vacinação em dia é extremamente importante.

Outro ponto a ser considerado é que o ideal é não percorrer grandes distâncias com ele na coleira. Leve a um jardim ou outro local que não seja muito barulhento nem tenha outros animais, como cachorros.

Tipo de coleira

O primeiro passo para quem quer ensinar o gatinho a andar na coleira é escolher um modelo peitoral que fique bem ajustado (mas não apertado). Com esse tipo de acessório (como o da foto) é mais difícil que o gato fuja. Mesmo assim, só saia de casa com ele se tiver total certeza que o animal não vai conseguir se desvencilhar.

Treino