Destaque

Microchipagem em cães e gatos

A microchipagem é um método de identificação eletrônica no qual um pequeno circuito instalado no microchip envia uma mensagem através de radiofrequência para uma leitora que codifica e apresenta essa mensagem em forma de números. Esse número é único e intransferível, ou seja, ficará com aquele animal para sempre. O microchip é quase do tamanho de um grão de arroz e é feito com um vidro cirúrgico (biovidro), o mesmo que é usado em marca-passos. Todo microchip deve ser devidamente cadastrado no banco de dados nacional.

Imagem disponível em: http://t1.uccdn.com/pt/images/9/5/7/img_como_funciona_o_microchip_em_animais_22759_orig.jpg

Como é o procedimento de aplicação do microchip?


O procedimento é parecido com uma injeção, o microchip é aplicado no animal com uma seringa própria, não é necessária anestesia nem sedação, e não ocasiona nenhum mal à saúde e nenhum tipo de alergia ou rejeição do corpo.


O local padrão para identificação é na região da nuca, lado esquerdo. Mesmo que haja a migração do microchip para outra parte do corpo (o que é relativamente comum), não há nenhum problema para a saúde do animal, isso apenas pode causar uma leve dificuldade na hora de fazer a identificação, nada demais.


Veja no vídeo a seguir como é simples o procedimento de aplicação do microchip:

Como funciona o microchip?


Um aparelho leitor é aproximado da pele do animal no local que se encontra o microchip, e envia um sinal de rádio através da pele do animal que atinge o microchip. Esse sinal é então captado pela antena no interior da cápsula e o microchip envia como resposta uma seqüência de números que aparece então no visor do leitor. São os números pelos quais seu animal foi cadastrado no banco de dados, e com eles é possível acessar todas as informações do cadastro do seu dono.