Destaque

O poder de cura do ronronar dos gatos

Desde a Antiguidade, o gato é considerado místico, capaz de transmutar energias e representante de muitos benefícios para o ser humano. Seus dons não eram segredos para nossos ancestrais, principalmente os antigos egípcios, que os tratavam como deuses. Pode até ser que eles não sejam deuses, entretanto, diversas pesquisas atuais demonstram seus poderes de cura. O post de hoje trata de um poder específico: o poder de cura do ronronar felino.

Foto: Cacau Dress Pet


Costumamos afirmar que os felinos ronronam porque estão felizes, no entanto é mais plausível que o ronronar seja uma forma de comunicação e uma fonte potencial de auto-cura dos bichanos. Nesse sentido, cientistas afirmam que o ronronar podem melhorar a densidade óssea e promover a cura de células e, além disso, como o gato armazena energia por meio de longos períodos de descanso e sono, é possível que o ronronar seja um mecanismo que estimula músculos e ossos sem gastar muita energia. Esta evidência pode ajudar a medicina moderna, contribuindo para o tratamento de osteoporose e atrofia muscular.


Alguns especialistas afirmam que o ronronar dos gatos tem poder terapêutico no alívio de stress e ansiedade. Isso ocorre devido às vibrações com frequência entre 20 e 150 Hz e sons graves que os gatos produzem. É possível que alguns gatos apresentem ronronar que pode alcançar até a frequência 150 Hz, porém a maioria deles apresenta ronronar com frequência entre 20 a 50 Hz que, por coincidência ou não, é a mesma frequência utilizada na medicina desportiva para acelerar as cicatrizes e recuperar lesões.

Pesquisadores também afirmam que nosso ritmo desacelera quando ficamos com um gato ronronando em nosso colo, pois o contato com o gato e com o seu ronronado, gera diversas mudanças na frequência de nossas ondas cerebrais. Para a veterinária Hannelore Fuchs, especialista em relação homem-animal, isso ocorre devido à mudança de frequência das ondas cerebrais do estado de alerta para o relaxamento.