Destaque

Problemas oftalmológicos mais comuns nos gatos

Os olhos dos gatos são estruturas muito complexas que sofreram evolução ao longo dos anos para desenvolver habilidades de visão em ambientes fechados e abertos, permitindo que suas capacidades de garantir sobrevivência fossem fortalecidas.



Por exemplo, os gatos possuem uma terceira pálpebra, no canto interno do olho, entre a pálpebra inferior e o globo ocular, que ajuda a manter a superfície do globo ocular úmida. Os gatos também tem uma camada de tecido abaixo da retina, que reflete a luz não absorvida pela retina durante a sua primeira passagem através do olho. Isso dá à luz uma segunda chance de ser absorvida e transmitida para o cérebro. Por este motivo, a sensibilidade de um gato para a luz é cerca de seis vezes maior do que a de um ser humano.


A especialidade de oftalmologia veterinária está se fortalecendo e a qualquer sinal de problema de visão do seu gatinho, é indicado que um especialista desta área seja procurado o quanto antes. A tecnologia também tem tornado possível a realização de exames detalhados que antes só eram possíveis em humanos. Temos disponíveis nos grandes centros a realização de ultrassonografias, ressonâncias, exame de fundo de olho e tonometria (para verificação da pressão interna ocular).


Saiba quais as principais doenças oftalmológicas que podem atingir seu gatinho e como prevenir, identificar e tratar estas patologias. A maioria dos casos de perda de visão total ou parcial é exclusivamente devido à doenças oculares, não estando associados a outras doenças. Então, atenção às dicas!

Identificando sinais de problemas oculares em gatos:

  • Excesso de lacrimejamento ou secreções;

  • Manchas, mudança de cor ou formato dos olhos;

  • Olho inchado ou fechado;

  • Vermelhidão;

  • Pupilas irregulares;

  • Intolerância à claridade.


Identificando qualquer um desses sintomas no ronrom, procure um veterinário urgentemente para evitar que os problemas se agravem!

Principais patologias desenvolvidas:

  • Glaucoma: aumento da pressão intraocular, deixando o olho aumentado de tamanho. Se descoberta precocemente é possível administrar um tratamento para ret